sexta-feira, 29 de abril de 2011

Limbo

Uma mãe tenta sempre sorrir. Tenta estar por cima de todas as preocupações, não passar nenhuma delas para os filhos. A vida acontece sem os filhos se aperceberem de quão difícil é fazer a vida acontecer. Será mais tarde que começarão a guardar memórias de dificuldades e isso tem um lado bom.

Uma mãe não pode adoecer. Não pode dar-se ao luxo de se ver limitada numa doença (ou na perspectiva de uma doença) porque tem filhos a depender de si. Uma mãe tem medo que haja um ser malévolo a alimentar-se e a minar as suas entranhas mas para os filhos está tudo como antes. Uma mãe gasta tempo a pensar nos ses... e se morrer, quem toma conta deles? E se morrer, que memórias guardarão eles da mãe com quem tiveram tão pouco tempo de coabitação? E se morrer, o tanto que vai perder do crescimento daquelas pessoas que pôs no mundo e não pôde acompanhar por muito tempo...

Uma mãe afasta os pensamentos maus, auto-tranquiliza-se, não há-de ser nada, isto não é nada, vais ver. Sacode as más energias para trás das costas e pensa no que vai ser o jantar. Ao longe, o horizonte é o mesmo há dias: a bateria de exames que vai fazer e a perspectiva de que pode estar à beira de uma luta feroz. Ou não é nada e tudo não passou de um susto.

Uma mãe, apesar de ser a rainha num pedestal para os filhos que tem, é tão mortal quanto as outras pessoas. E isso nem sempre é bom.

9 comentários:

  1. Este texto é tão assustador quanto verdadeiro. Esperemos escrevê-lo e lê-lo sempre na terceira pessoa, no impessoal...

    ResponderEliminar
  2. Acho que todas as mães são, por defeito ("por qualidade", neste caso), guerreiras. A minha eu sei que era!

    ResponderEliminar
  3. É realmente assustador mas eu sei que eles são fortes o suficiente para suportarem uma noticia menos boa, no fundo é mais uma luta que nos vai tornar mais fortes! bjs

    ResponderEliminar
  4. Olá conheci este blog hoje e adorei!
    Criei há poucos dias um novo blog de partilha de ideias criativas para pais!
    Gostaria de a convidar a conhecer-nos, sugestões, ideias, opiniões são sempre bem vindas ainda mais de uma mãe talentosa :)
    beijinho

    ResponderEliminar
  5. Espero que tudo esteja bem consigo e com a sua família...fiquei com o coração apertado ao ler o texto :(

    ResponderEliminar
  6. Andreia, agora sim, está. Foi só um susto, nada de mais. Mas obrigada pela preocupação!

    ResponderEliminar
  7. Como te entendo. Cada vez que me sinto doente fico ainda mais doente só de angústia por não ter condições para tratar do meu filho. Mas de alguma forma parece que o nosso sistema imunitário fica mais forte e auto-regenera-se de forma a ficarmos novamente bem para cuidar dos nossos mais que tudo.

    ResponderEliminar